PCP (Planejamento e Controle da Produção) – tudo que você precisa saber!

Atualizado em 05/03/2021
Por Pedro Mendonça

PCP (Planejamento e Controle da Produção) – tudo que você precisa saber!

Atualizado em 05/03/2021
Por Pedro Mendonça
Junte-se a milhares de pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

PCP – Planejamento e Controle de Produção é um processo criado e desenvolvido com o objetivo de auxiliar o gerenciamento de toda a produção de uma indústria. Com o planejamento e controle da produção, a indústria consegue planejar suas ações e rotinas com muito mais assertividade.

  • Quando produzir;
  • Quanto produzir;
  • Onde produzir;
  • Ordem de produção;
  • Acompanhamento da produção;
  • Emissão de relatórios e etc.

Esses são alguns exemplos pontuais de como um planejamento e controle da produção eficiente consegue dinamizar os processos e auxiliar os decisores a registrarem lucros crescentes com a produção.

De maneira objetiva, o planejamento e controle da produção é um elemento indispensável para qualquer indústria, independente de seu tamanho e quantidade de produção, que esteja buscando por excelência: o melhor produto, da melhor maneira e no melhor prazo.

O planejamento e controle da produção determina uma série de procedimentos: o que vai ser produzido; em qual quantidade; como (processos); em qual máquina será determinada operação; quem vai produzir (operadores e responsáveis); e quando será produzido (data da entrega e acompanhamento das rotinas).

Agora, entender a importância de um planejamento e controle da produção ficou muito mais fácil: as indústrias que anseiam crescer, registrar lucros recordes e aumentar gradativamente a competitividade, precisam se organizar, usar os dados como fonte para o planejamento estratégico e controlar totalmente a produção.

O que é Controle da Produção?

Controle de Produção, com o próprio nome sugere, é a ação de monitorar com precisão todas as atividades e ações de produção.

A atividade de controle de produção é orientada, na maioria das vezes, por um time especializado. Controlar o estoque, qualidade e quantidade da produção são itens essenciais para o bom funcionamento da gestão das operações.

Uma vez em que o planejamento estratégico está devidamente traçado e aprovado pelos decisores, é o momento em que o controle da produção começa a acontecer.

Muitas pessoas acreditam que o controle da operação é algo a ser efetivado apenas na metade do processo, e isso é uma falha grave de gestão, que pode ocasionar em prejuízos severos e atrasos.

O papel do controle de produção é garantir a precisão necessária de todas as etapas da produção, desde o início do processo até a entrega final.

PCP: Principais Benefícios

Como dito anteriormente, é imprescindível para qualquer indústria que almeje crescer, contar com um planejamento e controle de produção bem alinhado e com processos devidamente estruturados.

Nesse sentido, segue uma lista com os principais benefícios do PCP:

  • Controle eficiente;
  • Planejamento adequado;
  • Facilita as tomadas de decisão gerenciais;
  • Redução de custos;
  • Otimização de tempo;
  • Otimiza as rotinas;
  • Otimiza a fabricação;
  • Organiza os cronogramas;
  • Auxilia na manutenção do estoque mínimo;
  • Garante eficiência e desempenho;
  • Aumenta produtividade;
  • Aumenta assertividade;
  • Aumenta a competitividade;
  • Zera a perda de prazos;
  • Garante qualidade do produto final.

PCP e a Organização da Produção

Por um momento, imagine uma indústria que não tenha os processos bem alinhados, estruturados e funcionando. A disposição das máquinas e trabalhadores feita de forma desleixada e aleatória, onde ninguém entende com clareza o tempo gasto em cada operação e não há um passo a passo definido.

Acreditar que uma indústria, que funcione da forma descrita acima, conseguirá se manter viva e ainda registrar alguma lucratividade num mercado tão competitivo é uma ilusão.

O grande objetivo do PCP – Planejamento e Controle de Produção é facilitar a produção do planejamento e da padronização, com intuito objetivo de conquistar melhores resultados. Um planejamento bem alinhado, com pessoas e processos devidamente estruturados, a tendência é o ganho exponencial de eficiência e redução de despesas.

Por essa razão que sua indústria precisa de um Planejamento e Controle de Produção.

Etapas do PCP

A implementação do Planejamento e Controle da Produção requer algumas etapas e processos. A seguir, você será apresentado a essas etapas.

1ª. Previsão de Produção:

O primeiro item que deve estar bem alinhado, no processo de planejamento e controle de produção, é o volume de vendas do período.

Sabendo a previsão de vendas do mês, será possível calcular com precisão a quantidade de materiais que serão necessários e como distribuir a equipe nesse processo.

Vale destacar, que essa previsão deve ser feita a curto, médio e longo prazo.

2ª. Planejamento Geral da Produção

De maneira objetiva, o planejamento geral da produção é o momento de traçar as diretrizes para determinar qual será a melhor e mais certeira estratégia para as operações na fábrica.

O mais indicado é que esse planejamento geral seja feito anualmente e revisado todos os meses com o intuito de acertar as arestas, diminuir gargalos não previstos e ganhar performance.

Alguns itens essenciais nesse processo são:

  • contato com novos fornecedores afim de negociações mais atrativas;
  • revisão de contrato com antigos fornecedores com objetivo de redução de custos;
  • contratos com operadores de logística (dependendo da indústria, pois a logística pode ser interna ou externa);
  • contratação ou demissão de pessoal;
  • contratação de horas extras;
  • volume de estoque e quantidade de produção.

O principal objetivo desse planejamento é conseguir traçar um planejamento estratégico mais denso e qualificado, que deve ser utilizado como ferramental gerencial para as tomadas de decisão no decorrer do ano.

3ª. Planejamento da Capacidade da Produção

Como esse passo sucede o primeiro, entende-se que nesse momento a empresa já tem em mãos, pelo menos um parâmetro norteador, da demanda de vendas do período.

Assim sendo, é nesse estágio que é feita a gestão da capacidade produtiva para suprir com eficiência a demanda gerada.

Após esses dados em mãos, começa o período de análise: será necessário que as máquinas fiquem ligadas por mais tempo? Será necessário fazer uma complementação de estoque (matéria prima para produção)? O que será necessário para garantir a entrega no prazo combinado?

4ª. Planejamento Mestre da Operação

Essa etapa corresponde ao exercício de focar no plano de produção mais especializado a curto prazo.

Nesse momento, o planejamento é mais detalhado, contendo necessariamente: estoques e quantias. Esse plano é mais detalhado que o da etapa anterior, pois foca diretamente nos pedidos em aberto.

5ª. Planejamento Detalhado da Operação

Nessa etapa é importante planejamento e atenção aos seguintes itens:

  • Estoque;
  • Materiais;
  • Quantidades;
  • Lotes para produtos;
  • Sequencia de ordens de produção;

6ª. Controle da Produção:

Com todas as etapas anteriores do planejamento executadas e aprimoradas de acordo com as necessidades de produção de determinada indústria, nesse momento o importante é controlar e verificar se os processos e prazos estão sendo respeitados.

O controle e mensuração de dados será imprescindível para o constante aprimoramento dos processos, o que levará ao desenvolvimento e melhorias do planejamento geral.

O objetivo de todo esse controle é ganhar assertividade nos processos industriais de produção.

Principais Vantagens do Planejamento e Controle da Produção

No começo do texto, você deve ter reparado que um capítulo desse artigo foi destinado a referenciar quais são os principais benefícios do PCP.

Entretanto, agora você saberá quais são os 3 principais benefícios do Planejamento e Controle da Produção de maneira mais detalhada.

1ª. Organização e Padronização

Não é possível imaginar um planejamento e controle da produção que não tenha processos padronizados e alinhados com a realidade da empresa e de sua demanda de produção, tanto anual como mensal (previsibilidade comercial e de mercado).

Todos os envolvidos na linha de produção precisam saber com precisão quais atividades devem ser executadas, como devem ser executadas e em qual prazo devem ser finalizadas.

Dessa maneira, você garante organização e agilidade, tendo a certeza que os prazos estipulados no planejamento inicial serão cumpridos.

2ª. Controle das Operações

Como dito anteriormente, o planejamento e controle de produção tem como objetivo central o acompanhamento de tudo que foi previamente planejado para ser executado.

Esses processos organizados, alinhados e estruturados, facilitam muito o exercício de monitoramento e acompanhamento das operações, o que favorece a melhoria contínua dos processos, garantindo mais assertividade e crescimentos a curto, médio e longo prazo.

3ª. Redução de Despesas

A implantação assertiva do planejamento e controle da produção tem como foco diminuir gastos, aumentar a produtividade e otimizar todos os processos da produção.

Com processos alinhados e certeiros, com certeza é possível reduzir despesas e aumenta a produtividade.

Setores Envolvidos com o PCP

Muitos setores da empresa, além da Engenharia de Produção, precisam estar diretamente conectados com o planejamento e controle da produção, uma vez que ele se configura como um processo multidirecional e que perpassa por vários setores para ser elaborado com a precisão necessária.

Comercial

O setor de vendas, por exemplo, precisa estar intimamente conectado ao PCP, uma vez que ele é o responsável por permitir a previsão de demanda a indústria, que diz respeito diretamente ao primeiro processo de implementação do PCP.

Recursos Humanos

A área de Recursos Humanos também deve estar totalmente alinhada ao PCP, uma vez que é necessário adequar a equipe de funcionários aos desafios que o volume de produção exigirá. Além disso, cabe ao setor de RH alinhar, inclusive, a quantidade de colaboradores para a previsibilidade apresentada.

Financeiro

O setor Financeiro também é importante demais nesse processo, uma vez que cabe a ele a responsabilidade pelo caixa da empresa, fazendo a gestão de compra de matéria-prima, balanço de estoque e averiguar se a empresa caminha no trilho certo com foco na obtenção de lucro.

Em síntese: toda a empresa precisa estar intimamente envolvida no processo de planejamento e controle de produção.

Monitoramento dos Resultados

Monitorar o andamento dos processos e os resultados obtidos é um processo imprescindível para a assertividade do planejamento e controle da produção industrial.

Os decisores e gerentes precisam fazer um acompanhamento rotineiro e constante dessas operações para avaliarem se o planejamento está sendo respeitado e executado, e caso esteja, avaliar se os resultados estão sendo obtidos conforme as expectativas.

Esse tipo de avaliação permite gerar outras conclusões mais apuradas, por exemplo:

– os resultados estão insatisfatórios? O que fazer para mudar esse panorama? Onde está o gargalo? Uma vez encontrado o problema, está na hora de realinhar os parâmetros e buscar pela melhor solução no menor tempo possível.

– os resultados estão conforme o esperado e elaborado previamente? É o momento, então, de buscar por qualificar ainda mais os processos, aumentando a margem de lucratividade e garantindo mais assertividade e competitividade no mercado de maneira geral.

Assim sendo, é importante que os decisores tenham em mente que a estagnação nunca será a melhor saída. Se está gerando resultados insatisfatórios, é hora de rever os processos e eliminar os gargalos. Agora, se os resultados estão positivos e conforme o esperado, é o momento de potencializar esses ganhos.

Métricas

Um grande aliado para esse controle de resultados é a produção de métricas. Essas métricas devem ser elaboradas de acordo com o produto, prazo e material humano necessário para a produção.

Com esses dados numéricos em mãos, os decisores terão a precisão necessária para tomar as melhores e mais impactantes decisões com objetivo de registrar mais eficiência no processo industrial de produção.

Reuniões de Mensuração

É importante que os gerentes e decisores se reúnam com a equipe de produção afim de analisar o andamento dos prazos e processos regularmente, garantindo assim que toda a empresa tenha em mente como está o desenvolvimento das operações, onde é preciso melhorar e onde pode intensificar os ganhos.

Monitorar os resultados é uma ação de gestão que demanda muito tempo, empenho e capacidade de análise. Todos os setores da empresa envolvidos no PCP devem participar desse monitoramento, garantindo um melhor fluxo de dados e informações, o que irá fazer a empresa registrar uma capacidade de análise e controle inédita e necessária.

O maior aliado: um Sistema de Gestão Industrial eficiente

Se você chegou até aqui, é porque entendeu a importância de contar com um planejamento e controle de produção bem estruturado e assertivo.

Nesse sentido, tenha em mente uma informação rica: ter um Sistema de Gestão Industrial como aliado nesse processo, irá reduzir a sua jornada rumo ao sucesso na gestão industrial.

Um sistema como o Know How, é capaz de agrupar todas essas informações, gerar relatórios específicos e ainda sistematiza uma série de dados relevantes que serão essenciais nessa jornada.

Know How é o sistema certo para os decisores compromissados com a qualidade da informação, com a precisão necessária e com a integração total de informações. O Know How oferece a empresa todas os controles automatizados que sua empresa precisará, o que fará com que sua indústria experimente um nível de gestão profissional e diferenciado.

Ficou com alguma dúvida?

Nos mande uma mensagem!

Pedro Mendonça, aqui no Blog.

O que você achou deste conteúdo?
Conte nos comentários sua opinião sobre: PCP (Planejamento e Controle da Produção) – tudo que você precisa saber!.


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Soluções para gestão e automação comercial para organizar as rotinas de faturamento
Share This